• Dr Nelson d'Ávila - Otorrino

Estou grávida! E agora? Não quero engordar!

Ser mãe é algo divino e sem explicação. Muitas mudanças fisiológicas, psicológicas e comportamental acontecendo ao mesmo tempo e você precisa lidar com todas elas. Uma das muitas preocupações da mulher, grávida, é com relação ao ganho de peso. Lógico! Não tem jeito, agora com a gravidez você vai ganhar peso, o que é perfeitamente natural e esperado. 

O ganho de peso é necessário porque seu corpo está crescendo e mudando, para proporcionar as melhores condições ao desenvolvimento saudável do seu bebê. Procure o Nutricionista para adequar as suas necessidades nutricionais em relação ao aumento de micronutrientes na alimentação.


Tabela com as necessidades de micronutrientes diários envolvidos no desenvolvimento gestacional:

Na gravidez, devido às alterações que ocorrem no corpo da mulher, há uma tendência maior de reter líquidos, portanto exagerar no sal (Cloreto de Sódio) pode agravar ainda mais esse problema e ainda levar a um aumento de pressão, o que pode causar pré-eclâmpsia.  Já uma redução radical na ingestão de sódio pode diminuir o fluxo de sangue que chega até a placenta. A quantidade de sódio ingerido deve ser 1,5 – 2,3g, o equivalente a aproximadamente 3– 6g/dia. Se a mulher for hipertensa, torna-se obrigatório o controle mais rigoroso, pois a doença pode evoluir, representando um grande risco para a gestante e para o feto (ACCIOLY; SANDERS; LACERDA, 2009).

O ganho inadequado durante a gestação pode ocasionar diversas complicações. Para ganho de peso insuficiente: o aumento do risco de baixo peso ao nascer; mortalidade perinatal, neonatal e infantil; retardo no crescimento intra-uterino. Já o ganho excessivo de peso pode levar ao aumento do risco de desenvolver diabetes gestacional; dificuldade no parto; risco ao feto no período perinatal; macrossomia; baixo índice de Apgar; obesidade infantil; defeito no tubo neural (VITOLO, 2008).

Através do IMC (Índice de Massa Corpórea) pré-gestacional, é possível estabelecer metas de ganho de peso adequado para o bom desenvolvimento gestacional.  Para calcular o IMC você pode utilizar a seguinte fórmula: 

Classificação quanto ao IMC:


Tabela de ganho de peso durante a gravidez, seguido pelo IMC:



Procure seu obstetra e pergunte sobre a necessidade de acompanhamento por um Nutricionista. O acompanhamento nutricional adequado é fundamental para a saúde da mãe e do bebê.

Referências: ACCIOLY, Elizabeth; SAUNDERS, Cláudia; LACERDA, Elisa Maria de Aquino. Nutrição em Obstetrícia e Pediatria. 2ª edição, Cultura Média, Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2009.  VITOLO, Márcia Regina. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro, ed. Rúbio, 2008.

3 visualizações

(79)98807-1060 / 30242358 / 3214-5150

Rua Senador Rollemberg, 276. Aracaju, Sergipe

©2020 por CLIMER. Orgulhosamente criado com Wix.com